Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

18
Ago08

O ÚLTIMO BANCO DO JARDIM

maripossa

Às vezes por mais interessante que a vida pareça,você não vê mais sentido nela, você está sentando em um banco de um jardim e observa a todas as pessoas que o cercam naquele momento, uns brincam com seus filhos, outros tem seus amores para cuidar, outros só estão de passagem por aquele lugar e outros estão como você, observado a melancolia da vida em certos momentos, você não tem nada a dizer a ninguém, seus ombros estão caídos como se você não tivesse força suficiente para erguê-los, sua boca está entreaberta, parecendo um morto vivo sem esperanças de renascer do sono profundo, mas você ainda está vivo, embora não se sinta assim, poderiam explodir mais uma vez a bomba de Hiroshima que você não se levantaria daquele lugar, e porque? Bom, é por isso que estou sentado nessa banco, não quero que a vida me dê as respostas, mas quero e preciso urgentemente que ela me indique o caminho, para que eu mesmo possa consegui-las, ou então, jamais me levantarei, permanecerei aqui até que meu corpo se canse ou que ele desfaleça por si só, e será sempre assim, rodeado de vida, de pessoas com seus filhos e de pessoas que amam, e algumas que só passarão por aqui.
Esse jardim na verdade é minha vida exemplificada da forma mais simples que pude encontrar, das pessoas que vejo, algumas conheço, outras não, o banco ainda não sei o que significa, imaginei a princípio que fosse um ponto de parada, onde eu pudesse descansar e retomar novamente a caminhada, mas não vejo outros bancos no meu jardim, mesmo aqueles por qual já parei, agora então, começo a achar que esse banco é na verdade o meu ponto final, o meu descanso quase que eterno.
Sei que ainda tenho alternativas, mas por enquanto prefiro ficar sentado aqui e apenas observar o meu jardim.


Arturo Angelin

14 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D