Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Mensagem de Natal

A minha mensagem de natal será este belo poema que irei postar de seguida. Noite de algum encantamento de alguma tristeza para alguns, os que nada tem, os mendigos os desempregados, crianças desamparadas, idosos sem ninguém, para todos que sofrem de muitas formas, como é triste viver assim? Basta pensar.

 

Órfão

 

Estava uma noite linda, as estrelas brilhavam ofuscamente naquele mês de Dezembro.

O débil luar que me foi encontrar, naquele beco escondido, projectava a minha sombra

Nas paredes húmidas e ferrugentas, naquele bairro de lata, por muitos esquecido!

As estrelas não brilhavam para todos: Assim pensei, quando ouvi alguém soluçar.

Junto da chama mortiça, duma pequena fogueira, que teimava em acabar!

Em curtos passos me aproximei.Baixei-me e esbocei um sorriso, para aquele pequenino de olhos grandes.Que não deixou de me fitar em silêncio, enquanto eu afagava e penteava com os dedos, os seu negros cabelos! Porque chora lindo menino, a dois dias do Natal?

Porque não estás em casa, como os outros meninos? Junto dos pais!...

Secando as duas lágrimas de cristal, que lhe escorriam pelo rosto, o menino contou:

Veja senhor! aquele barraco de latão que ali está ao fundo,è onde vivo com meu irmão.

O meu pai,já não o vejo desde que foi para a guerra. E a minha mãe, que trabalhava a terra,já não é deste mundo.

Por isso senhor, não se admire de eu chorar!

De repente, comecei também a tremer, em antevésperas de Natal.E na chama que se extinguia, num chispar de fagulhas, passei as mãos numa tentativa louca de me aquecer.

 

Mas não era do frio que eu tremia.

 

 

 

Este blog só voltará a ser aberto no fim de semana,até lá sejam felizes e Feliz Natal a todos os amigos

10 comentários

Comentar post