Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

O Bramir do Mar


Hoje vou escrever algo de uma amiga,que me respondeu a um comentário com um poema. A Laura é assim o seu nome,gosto da forma de seus comentários,com boa disposição e em rima muitas vezes,então aqui vai e tenho autorização do mesma...se ela "bater" eu não deixo.


O bramir do mar...

Ouvir o mar a bramir
Arrasa a muita gente
Eu, não o posso ouvir
Mas sei muito bem sentir

O que ele diz naquele grito
De todos os que lá ficaram
Dos que viviam dele e, de lá
Nunca mais regressaram.

Mar, por que teve de ser assim?
De muita gente seu fim
Por que não os ajudaste
E suas vidas salvaste?

Porque não os devolveste
À terra de seus pais
Porque ficaste com eles
E não voltaram nunca mais?

Dizem que ficam lá
As vidas perdidas e afundadas
Pelas vagas do mar

Para mim serão sempre vidas salvas
Pelas almas que no mar vagueiam
Pois Nosso Senhor tem sempre
Muita da sua Gente presente

Para ajudar a passar
Entre as águas do mar
E o lugar onde vão ficar...

A autora é
http://resteadesol.blogspot.com/

3 comentários

Comentar post