Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

31
Out07

Furmatura

maripossa

Dia de todos os santos,feriado religioso mas para nós Bombeiros este dia já tem alguma "tradição"se assim o poderei dizer,pois como sempre formatura obrigatória,onde em Farda de Gala o chamado grande uniforme,formamos logo pela manhã ao som da fanfarra,de seguida vamos prestar continência a todos que pertenceram a esta associação,quer Bombeiros ou Dirigentes visitamos três cemitérios,onde num deles se encontra aquele que foi o Fundador deste Corpo de Bombeiros,depois de prestados todas as honras,vimos em formatura até á unidade onde depois destroçamos.
Por esta razão a nossa manhã estará toda preenchida
31
Out07

Carlos Drummond de Andrade

maripossa

Como já muitos devem ter percebido,adoro poesia,seja ela de lingua portuguesa ou não,basta que tenha um poema,pois até na própia música... tendo ela um bom poema,já meio caminho preenchido,depois tudo é uma questão de sensibilidade para ouvir,ler o poema da mesma.

Pois hoje nasceria um grande poeta Brasileiro,do qual eu igualo muito a Fernando Pessoa...pela forma de escrever e sentir,Carlos Drummond de Andrade,tenho colocado aqui alguns poemas do mesmo,como gosto de ler.

maripossa

Carlos Drummond de Andrade (Itabira, 31 de outubro de 1902 — Rio de Janeiro, 17 de agosto de 1987) é considerado um dos principais poetas da literatura brasileira devido à repercussão e alcance de suas obras. Nasceu em Minas Gerais, em uma cidade cuja memória viria a permear parte de sua obra. Formado em farmácia, durante a maior parte da vida foi funcionário público, embora tenha começado a escrever cedo e prosseguido até seu falecimento, que se deu em 1987 no Rio de Janeiro, doze dias após a morte de sua única filha, a escritora Maria Julieta Drummond de Andrade. Além de poesia, produziu livros infantis, contos e crônicas.

wikipedia

29
Out07

Cinzas

maripossa

Um desengano é uma nuvem escura
de cinzas que se abatem sobre a gente:
Poalha sufucante,ainda quente,
dum lume que subiu a grande altura.

Há gente neste mundo em que perdura
por largo espaço a nuvem envolvente;
está na razão da massa incandescente
a cinza que nos traz a desventura.

O lume que mais achas calcinar
com mais intensa chama há-de brilhar
e a cinza há-de ficar longos anos;

quanto mais fogo interno nos anima,
mais há-de andar pairando-nos por cima
A nuvem dos cinzentos desenganos


Poesia José Sereto
29
Out07

Sou Livre!

maripossa

Pela noite dentro! sem sono... diz em voz alta,sou livre de vontades e diferenças,se isto te dá consolo,caminha estrada fora,sem pressa! podes caminhar e ser livre de pensar.
Se a vida te dá problemas,grita e fala alto! És um homem livre,se chegou a madrugada,andas sem norte e ficas a pensar! hó madrugada estou cansado,mas que importa o tempo a solidão? Mas tenho a certeza sou e serei sempre livre,para amar e pensar e gritar..Aí posso dormir e descançar este sentir de liberdade,pode ser manhã ou dia e noite mas serei livre de abraçar,quem quizer e poderei dormir nem que seja de manhã,mas meu coração dormirá de um pleno amar e sonhar a ser livre e voar


Lisa/maripossa

26
Out07

Sorriso de Amizade

maripossa

Um sorriso! Somente um belo sorriso o teu.
Será tudo que se precisa, para ser feliz, ter encanto a magia segurança, pois esse sorriso um olá, quer dizer amizade. Nos momentos de desânimo, só quero lembrar o amigo, que está comigo, segura na tua mão, te oferece uma flor, te dá teu ombro para chorar, enchuga uma lágrima te pergunta estás bem, saber que existes, podes estar á distancia, mas lá naquele cantinho bem no fundo do “coração” esta escrito a lembrança amizade e amigo, como aquele belo sorriso que gosto de ver em tua boca, para me contagiar com a tua amizade.
Para todos os amigos deste blog, como todos que o possam visitar aqui vai um belo sorriso de amizade um belo fim semana Maripossa


Podem levar as que quiserem...

26
Out07

Segurança III

maripossa

Vamos neste pequeno texto,continuar a propor algumas situações que poderão ser úteis para o dia a dia

É o caso,por exemplo,do que foi dito em relação às portas e é também o que acontece em relação à técnica recomendada de movimentação em compartimentos já atingidos por fumos (perfeitamente perceptíveis). a Tendência natural dos fumos é para se acumularam nos espaços superiores dos compartimentos, Daí que,para minimizar os efeitos perniciosos haja vantagem em avançar "gatinhando". Mas não rastejando sobre o ventre. O processo preferível será gatinhar sobre as mãos e joelhos de forma a que a cabeça se situe sempre uns 25 a 30 cm do solo a fim de evitar a zona de acumulação de gases libertados e que muitas vezes são mais pesados que o ar. Proteja-se também do fumo cobrindo a boca com um pano húmido.
Ao sair de casa deve utilizar-se sempre o caminho mais fácil e mais curto mas não devem utilizar-se os elevadores,pois estes podem deixar de funcionar por qualquer razão deixando os eventuais utilizadores em situação muito crítica.
Quando se sai de um edifico em chamas nunca se deve lá voltar. Se lá tiverem ficado familiares dê todas as instruções aos Bombeiros para que estes os vão ajudar a sair ou retirar. Uma prática importante é a fixação de um ponto de encontro no exterior para todos os familiares.
assim todos ficam a saber quem saiu e quem ainda está no interior.
É uma informação muito útil para os Bombeiros com vista à operação de salvamento,e é útil para os familiares pois evita a perturbação e as incertezas resultantes de "andarem todos a procura uns dos outros",com aflição que é presumível nestas situações.

Rabiscado por Agulheta
25
Out07

Pressa de Viver

maripossa

Nascemos e exigimos desde logo o nosso espaço

Temos pressa de viver. Guardamos para o fim o que idealizamos

Aquilo que sonhamos ser o nosso mote de imortais.

Imaginamos grandes discursos

Sonhamos altas posições

Se fôssemos...

Se...

-Amanhã. Hoje não posso;

não tenho tempo.

sabes,muito trabalho!

Ando estoirado.Quase não durmo.

Amanhã,hoje não posso,não tenho tempo.

Mas amanhã eu faço,

amanhã eu grito,

amanhã eu luto,(...)

-Amanhã não haverá mais crianças nuas

quando desço a minha rua,

-Amanhã aquele velhinho pobre terá uma casa...

Mas Hoje...hoje já não tenho tempo

Muito trabalho,sabes?!

Adelina Cardoso Barradas

 

 

25
Out07

Incendiou-se a Casa

maripossa

Incendiou-se a casa
incendiou-se a noite
Os rios estão secos
A terra incendiou-se

Tentativas de cinzas
Para novas juventudes


Amar a juventude
É o nosso abraço do passado
que resta de nós



Fernando Rente
25
Out07

Parabéns ANA SCORPIO

maripossa

Pelo teu aniversário ,que mais te poderia dar! Uma rosa e amizade simplesmente

 

 

Amizade é perfume em tuas mãos, por isso tenta cheira-las, tem lá a minha marca! Flores para ti

 

ANA SCORPIO

 

maripossa

24
Out07

Segurança II

maripossa

Se por ventura der conta de um incêndio em casa e se precisar de sair do compartimento onde está, não abra a porta sem primeiramente se encostar a ela para se certificar se ela está quente.
Se estiver quente é sinal que o fogo está por detrás dela. Não abra e saia por outro lado.
Se não tiver nenhuma alternativa veja se, abrindo-a apenas um pouco,está em condições de sair. Se o fogo estiver mesmo ali e lhe barra o caminho,então não sai e procure assinalar a sua presença para os Bombeiros possam socorre-lo
À medida que for saindo não se esquecça de ir fechando sempre as portas para retardar a progressão do fogo
Uma das medidas mais importantes é a elaboração do seu plano de fuga. Mais adiante vou abordar esse ponto. Independentemente desse plano,há um conjunto de princípios que deve ensinar aos seus filhos e mais familiares para que sejam seguidos por todos.

Rabiscado por Agulheta

Pág. 1/5

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D