Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

31
Jul08

Frase

maripossa

Respiro a única felicidade que sou capaz - uma consciência atenciosa e cordial. Passeio o dia todo(...) cada ser que encontro, cada cheiro dessa rua, tudo é pretexto para amar sem medida. Jovens mulheres supervisionam uma colônia de férias, a trombeta do vendedor de sorvetes, as barracas de frutas, melancias vermelhas com caroços negros, uvas translúcidas e meladas - tantos apoios para quem não sabe ser só. Mas a flauta ácida e terna das cigarras, o perfume de águas e de estrelas que se encontram nas noites de setembro, os caminhos aromáticos entre as árvores de pistache e os juncos. tantos sinais de amor para quem é forçado a ser só.

 


Albert Camus

 

31
Jul08

Férias_Pessoas_Animais

maripossa

Aí está ela a vigiar o peixe




Esta é a burguesa da minha gata,só me atrapalha quando estou a trabalhar

Por altura de férias nos fartamos de ouvir e ler.Idoso abandonado no hospital ou lar"animais abandonados a sua sorte no meio da rua esperando que morra,quer uma coisa quer outra é muito grave. Primeiro as pessoas naturalmente, em segundo os animais,pelas pessoas já vi,idosos a ser mandados para casa do hospital"alta" e leva-los a casa dos familiares e os mesmos dizerem,levem para o hospital eu não tenho tempo nem sítio,é muito grave o que fazem,pois hoje é o Pai ou Mãe,amanhã será um de nós porque o filho nos enjeita.Estamos a viver uma sociedade sem valores,pois toda a gente pobre ou rico devia ter direito a uma casa de acolhimento,independente da sua condição social,ou monetária.Os animais é uma vergonha,que este país proceda assim com aqueles que lhe fazem companhia,e até em certas horas um pouco de alegria,assim é a vida do animal doméstico. Eu tenho gato,mas já tive cães e de algumas raças,hoje não tenho para pena minha,pois tentei ter,mas a minha gata não aceita,é agressiva. só gosta de ser ela a dona das atenções,o canário está alto,senão já devia estar nas garras dela,os peixes se põe a olhar para eles,não no aquário grande mas sim no pequeno da cozinha,até bebe água dele.
Por isso neste verão envergonhado e chuvosos não deite fora os animais,e principalmente os seus idosos nas camas dos hospitais
29
Jul08

Tempos Modernos!!!

maripossa


Neste momento,do que mais gostaria era,que deixassem a violência que se assiste todos os dias,se mata sem razão nem nexo. Ontem por aqui um fulano por rixa de transito dizem,atirou noutro a queima roupa. O respeito pelo semelhante passou ao lado,a miséria é constante,jovens sem futuro casais sem emprego! mas vejo que não será só no nosso país.O mundo está assistir ao desequilíbrio da humanidade,uns com muito, outros com tão pouco.Até custa ver certas coisas,mundo avarento só dinheiro.
Como se pode viver e ver,tanto disparate a solta,se mata por qualquer coisa.Logo de seguida são postos em liberdade,se passa a mão pela cabeça, é vê-los logo de seguida a fazer o mesmo. Se não vejamos nos jornais e meios de comunicação,se não é assim. Fico triste por ver isto todos os dias e em todas as horas,só é cego quem não quer ver,temos de estar alerta com as nossas crianças,sempre a desconfiar no parceiro do lado,no vizinho,etc etc.
Para alegrar a vida nada melhor que um cé azul,com esperança de um mundo melhor
29
Jul08

Meio Dia

maripossa

Contemplo a mulher adormecida.Ocupa uma metade do terraço, longa e voluptuosamente extensa, constelada de um silêncio que é todo aéreo e ondulante. Em volta o mundo converteu-se num pomar unânime.É um meio-dia interminável. Tudo está imóvel, fixo como um centro. As superfícies lisas, brancas, sem reflexos, sem sombras. Imperceptível, insondável é o gesto fulgurante da imobilidade. A intensidade da presença identificasse com o vazio da ausência. O meu corpo entende o corpo da mulher, enrola-se nas voluta da sua música silenciosa, adere às paisagens brancas do seu sono completo. Imóvel, não procuro palavras, nem as mais leves e transparentes: sinto-me fluido, extremamente aberto. Conheço as sensações da mulher nua: água, terra, fogo e vento. Conheço-a e amo-a através delas, numa relação de felicidade intensa e ao mesmo tempo imponderável. O sono da mulher é de horizontes múltiplos e em si germina o centro abrindo o aberto sem limites.

 

António Ramos Rosa

 

 

27
Jul08

Prevenção em Férias

maripossa


Como estamos em época de férias, e uma das preocupações dos pais são as crianças,nada melhor que alguns conselhos úteis.
Para começar; Problema são Piscinas Rios e Praias.
Entre as actividades estivais das crianças,as que oferecem a possibilidade de brincar na água são as que mais agradam imensa maioria delas. Mas quer se trate de uma piscina,um lago,um rio ou o mar,o divertimento na água pode trazer grandes desgostos,caso não se adoptem as devidas precauções e se evite que as as crianças não se afastem em nenhum momento do campo de visão do adulto,para que esta possa socorrê-las se sofrerem algum acidente:o afogamento não é um acidente infantil frequente,mas sim um dos mais perigosos.Ainda que a criança saiba nadar,nunca está totalmente segura,porque pode sofrer um golpe,uma cãibra,que a impeça de flutuar:deve estar sempre vigiada na água,isto é um meio de prevenção.
Na praia escolha praias vigiadas.No caso de um tanque ou rio,não deve entrar na água se não se conhece a profundidade,pois podem existir remoinhos,neste caso os rios ter fundos onde foram retiradas areias,devendo ter em conta que tanto as margens como o fundo podem ser escorregadios.
Pois pela prática de anos já escorreguei na barragem dos Pisões e me vi aflita para conseguir na margem subir as pedras,pois as mesmas tinham muito lodo e estavam escorregadias,com botas ainda pior.
Quem tiver piscina e crianças pequenas,deve estar sempre vigilante,e mais vale comprar um colete,e colocar na criança para ficar mais descansado,pois num abrir e fechar de olhos,basta uma distracção! e temos umas férias tristes,pensem nisto.
26
Jul08

Fim Semana

maripossa

Depois de passar uns dias sem aqui escrever, parece que parti para muito longe. Mas realmente não, foi só uns dias para ganhar a força para mais alguns, mas me faltava algo, era o espaço para falar com os amigos virtuais e não só, que por aqui passam.

Pois como sempre estive na bela princesa do Lima Viana do Castelo, basta subir ao Monte de Santa luzia e ver o Lima ali aos pés, nos deleitar com tamanha beleza e paisagem! Adoro para lá ir, suas gentes as tradições as belezas que por lá se encontra. Tem Serra e Mar, já será o bastante, para umas férias de prazer e descanso Pois quando estou em casa o sono não vem! Lá durmo lindamente só me acordam os pássaros pelo romper da manhã, para mais fico instalada nas encostas de Santa Luzia muito lindo. No passado Domingo me encontrei com uma amiga blogista,a Cinda pois nos conhecemos neste espaço e ficamos amigas, estivemos os dois casais a lanchar em casa dela e passamos uma bela tarde de Domingo numa amena cavaqueira. Era para vir embora mais tarde, mas a chuva de terça para quarta, me fez fazer a mala e voltar ao meu lar, mas isto por poucos dias, pois se o tempo voltar a raiar o sol que anda envergonhado por estes lados; aí eu volto mais uns dias, depois venho e vou para outras paragens, Douro ver a beleza dos socalcos das vinhas, levar as canas de pesca e me regalar na Barragem de Bagauste numa bela pescaria se der, claro.

Pois assim se vai vivendo, conhecendo o nosso país e regalar os olhos com suas belezas que são bastantes

Lisa

 

Praça da República

Viana vista de Santa Luzia

24
Jul08

Aniversário do blog

maripossa



Dia Especial. A criação do blog Mar_de_Chamas. Também um dia especial para mim,porque nesta mesma data foi mãe de outro filho,ou seja o segundo,que me trouxe muitas alegrias e felicidade para juntar a outra que já tinha uma filha.Pois há um ano atrás, aqui neste meu canto e pensando só,me deu em criar um blog,que fala-se um pouco de mim,da minha maneira de ser de coisas passadas no terreno,no dia a dia de alguém que lida com tanta desgraça, e não só.De lágrimas vertidas em momentos difíceis, em serviço e muita aflição, mas de muitas alegrias também, que a minha profissão me deu ao longo dos anos,profissional e Voluntário,do carinho dos amigos e colegas e partilha,dessas lágrimas.
Este canto cresceu deu flores,chamadas de (amizade) assim gosto que seja,bons amigos conheci e gostei,pela sua forma diferente de opinião construtiva e prática e fraterna,assim devem ser os amigos presentes,pois não podemos ser únicos em maneiras de pensar e agir,se algum dia entrei pela voz que fala alto...CORAÇÃO,a esse chamo a Chama que me norteia nas horas em que explode de franqueza mas prontidão e amizade,mas que fica por ali e morre na hora,nada fica a roer por dentro,o que lá está, bem para fora a isto eu chamo...liberdade, de opinião para dizer o que sinto e não aquilo que outros querem fazer de nós,paus mandados... Nunca.
A todos os amigos que me visitaram,obrigados pelas horas perdidas,aqueles que mandam carinhos e amizades o mesmo é retribuído,se os amigos e não só,não deixam um simples olá,os blogs perdem um pouco o sentido,isto é a minha maneira de ver,alguns podem ter grande trabalho,nos mesmos e tenhem! mas tem lá a vontade expressa de cada um,alegrias tristezas e verdades. Eu gosto do trabalho feito,mesmo a correr por vezes.
Para vós façam um brinde para que continue de boa saúde,por mim por vós por todos sempre.
Agulheta
18
Jul08

Bom Fim Semana

maripossa

Foto da Net

Para os meus amigos,que gosto de comentar sempre que posso,ontem não o pode fazer pois me entrou um vírus no computador,deu luta para tirar,mas felizmente consegui.Quem faz isto em nome de pessoas amigas,não merece respeito e credibilidade,mas sei que muitos só conseguem viver bem com o mal do vizinho,me parece um lema de (Português)mas neste caso parece que veio de outras paragens,tentam estragar o trabalho das pessoas,mas muito tem que andar.Já vi labaredas do alto de grandes casas e nunca tive medo... se não comprava um cão! mas tenho só uma gata,e gosto muito dela,só maldade,por tudo isto nada pode ir para a frente,com mentalidades destas,me tirem deste circo? não entro nele.
Aos amigos que por aqui passem bom fim de semana,sejam felizes e creiam que sempre haverá pessoas de bem em algum lugar,para estes eu tenho no coração.
Esta miúda vai de fim semana,para o lugar da foto que é muito lindo e de muita beleza que tem este Minho
Agulheta
18
Jul08

Amizade Renovada

maripossa

Que a esperança nunca me pareça um NÃO que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como SIM.
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial e importante para mim, sem ter de me preocupar com terceiros... Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão...
Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim... e que valeu a pena."
Até Breve ...Amor...!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Mário Quintana

 

E como só de trabalho não vive o homem "mulher" vou passear este fim de semana e só venho para a próxima,até lá espero que todos sejam felizes, em suas vidas, transparentes nos seu actos, solidários em esperança, e amor sobretudo para dar. Ontem não fiz nada aqui, até descobrir o meu problema no computador, deu luta mas felizmente o vírus foi desta para melhor, confiei e abri um email que o trazia, escondido, mas de rabo de fora, se calhar estes sites do Brasil! Não tem mais que faze,que dar cabo da vida e trabalho as pessoas! depois lá estava, este bichinho mal amado por todos, que me tirou horas de sono, mas respiro melhor hoje.

Bom fim semana Lisa

16
Jul08

A Solidão do Artista

maripossa

Diz-se às vezes de certas pessoas, e para isso se reprovar, que têm dupla personalidade. Mas dupla ou múltipla têm-na normalmente os artistas. Ela é pelo menos a do convívio exterior e a do seu intimismo. Se trazem esta para a rua, são quase sempre insuportáveis. Só se suporta o que é de um profundo interesse, quando isso é rentável. Imagino que o capitalista tenha na sua vida íntima um mundo de cifrões. Se o cifrão vier à rua, tem ainda cotação. Mas o artista? Mesmo a coisa minúscula da sua pequena vaidade é irritante. Um político pode blasonar pimponice, que tem adeptos a aplaudir. O artista é um condenado, com o ferrete da ignomínia. O seu dever social é ocultar a degradação ou então marginalizar-se. Para efeitos cívicos ou mundanos, só depois de bem morto. A solidão é assim o seu destino. Aí sofre ou tem alegrias, aí obedece a um estranho mandato que lhe passaram na eternidade. Discreto, envergonhado, todo o seu esforço, no domínio das relações, é esconder a sua mancha. Nenhum povo existe senão pelo seu espírito. Somos o que somos pelo que foi excepção dos que nos precederam. Mas o dia a dia não é espiritual, e é esse que tem de se viver. Há uma lei injusta que condenou o artista como a outros condenou com uma deficiência física ou a serem tarados. Mas a um tarado (interrompido).

 

Vergílio Ferreira

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D