Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

27
Out12

Outono e Castanhas

maripossa

O Outono sempre tem grandes pensamentos e recordações para mim, os tempos de criança é daqueles que ultimamente me lembram mais. Na minha cidade Porto devia ter aproximadamente sete anos não podia faltar as belas castanhas assadas de quem as vendia pela mesma. De mão dada com a mãe vinha feliz e contente como de uma grande coisa se tratasse, assim era esse tempo. Hoje os meninos nem ligam a isto, nem lhe dão valor algum. Tenho dias que parece que o cheiro vem até mim e dá o alento e desanuvia a saudade dos que partiram. De mãos pintadas pelo carvão onde as mesmas eram assadas, dava riso a quem via e a mim pouco ou nada importava. Que saudades tão grandes dessas castanhas no cartucho feito de jornal que eram assadas com amor e vendidas a quem as comprava, e das mãos delicadas que seguravam as minhas de regresso a casa tamanha era a felicidade.


Lisa

 



 

imagem google.

18
Out12

Hoje

maripossa

Hoje não sei o porquê que a alma esta inquieta,para falar verdade nem eu sei o porquê da inquietude. O tempo já não é o que era,tudo passa despercebido de certas coisas,talvez pelos dias difíceis que alguns atravessam e acabam por levar outros que podia estar sossegados em seu canto olhando tudo que os rodeia com outros olhares.
Dizem que pessoas bem informadas tem mais valor,por vezes os que vivem sem nada saber serão os mais felizes, a eles caberá o reino dos céus diziam.Mas também deixar passar em branco as coisas que nos apoquentam não,então temos de ser participativos,estar de olhos abertos,não vá um dia ser tarde e não termos tempo de conjugar os pensamentos e outros pensarem por nós.O tempo é difícil e a estrada com mais pedras para desviar,mas sempre tentar chegar ao topo da montanha e derrubar os obstáculos que vamos encontrando.Não devemos dar de comer,mas sim ensinar a pescar para sentir a responsabilidade da vida,assim é o meu pensamento.

 

Lisa 18/10/2012

 

 

01
Out12

Vindima do Olhar

maripossa

Primeiro dia de um mês, onde cheira a vindima e mosto,

suor e desgosto no rosto.
o coração sente uma amarra, e o grito amordaçado,
nem o cantar na vindima anima os corações tristes,
e maltratados  da alma de um povo.
Que gostava de cantar ao som da concertina,
onde tudo era partilha até os olhares,
continua vazio e sem esperança,
onde no lagar da vida,cada toque
é um sofrimento,sem alento para continuar.

 

 

Lisa 1/10/2012


Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D