Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

13
Fev07

MEMÓRIAS

maripossa

No silêncio da noite se ouvem sirenes aflitas, se salta da cama sem saber o que fazer pois o

 acordar não é sereno mas sim de grande tenção,é noite de Fevereiro muito frio e me lembra bem desse dia,saio de casa em t-shirts e sapatos sem meias,entrando no idificío vejo pessoas a corer em todas as direções,como sendo a primeira arranco para a viatura que se encontra a trabalhar,e sigo sozinha  a caminho do acidente pois este acontecei á 23 anos e nada disto hoje se passa.

Quando não é meu espanto encontro uma viatura dentro do rio e felismente logo de seguida chega um colega meu para o apoio necessário para o resgate,pois entramos no rio gelado para se tirar as pessoas,depois foram chegando mais pessoal e conseguimos tirar trés o outro seria o quarto não pode-mos fazer nada por ele,logo de seguida fomos a caminho hospitalar e eu batendo o dente de frio,aí me deram uma bata para me aconchegar e um café,e logo de seguida vejo os sapatos trocados tal foi a aflição do momento.

E depois de seguida vem ter que dizer a familía que não se safou a outra vida é muito custoso,como ficamos com a missão a olhar para os rostos a pedir ajuda e não poder,pois disto tenho a pior imagem da minha vida,fize-mos o que se pode e mesmo assim naõ chega.

Passados algums instantes fazendo refleção nos lembramos da familía,os filhos e amigos sair fomos e se não voltar-mos,pois muitas vezes bem á cabeça mas depois de passar o momento e se!.. mas já foi e virá outros e mais outros,em que entramos dentro de poços,com chamas por cima de nós,com pessoas que não sabem dar o valor desta força,com outros que tem uma palavra amiga e dizer obrigado se não fosses tu...como lembra muitas vezes dizer,meu Deus ajuda-me pois vou ficar aqui,e vem a tal mão que não sabemos de onde e diz estou aqui a teu lado, vai em frente e não tenhas medo e o que será dos filhos e agora eu penso,será que muitos merecem este sacrifisío,mas sei de pessoas muito boas e que ajudam muito e trabalham par a par com nós em lutas com as chamas,mas outras ainda fazem goso da situação pois digo não é fácil andar de sol a sol e toda a noite sem dormir e sem comer e quando a sede dá e não chega água se bebe dos auto tanques,não importa que esteja suja ou limpa,e se dorme dentro da viatura no regresso ou nos atiramos para o asfalto quando o sono é muito.

Mas finalmente quando se entra na unidade e dá a saudade da familía,como é bom o aconchego do lar,eu deixo estas recordações e como esta tenho outras que irei falar delas umas boas outras menos boas mas a vida tem destas coisas.

ESTE SERÁ O LEMA VIDA POR VIDA.

A FENIX RENASCIDA

 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D