Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Porque é Abril... Aqui e Agora

Porque é Abril, aqui e agora neste espaço, a data não pode passar em branco, seria este Abril, que numa madrugada despertou dum enorme pesadelo, da tortura da guerra e de tanta coisa má, que nem vale a pena falar, mas que se guarda bem no peito, de alguém que viveu antes e agora.

Pois do antes a recordação, deixou dor, dos livros que não li, do Pai perseguido, sem saber o porquê, da miséria vivida pelos Portugueses, da maldita  guerra, de ver amigos partirem e não voltarem.

Agora depois de 34 anos de Abril! muita coisa tem de mudar, pois vimos todos os dias coisas que revoltam, mas vamos ficar por aqui e agora.

Pois este agora, será para o Pai que viu Abril, mas que já não está entre nós, para continuar a ver, ficara um cravo para ele, este poema que o fiz logo nos primeiros dias de Abril

 

CAMPONESA

 

Semeias e colhes centeio 

Lavras terra e desejos
O trigo do teu olhar
Em terras do Alentejo
 
No milho semeias o pão
Amargo de teus sonhos
Das mãos e do teu Minho
O plantas com carinho
 
No Douro, colhes-te vinho
Nos socalcos o suor
Do que jorra dos tonéis
Em terra de teu senhor
 
Mas o dia chegará
Em casa triste e cansada
Bates o pé, de revolta
Chega! Já nasceu a madrugada
Lisa/27/04/1974

14 comentários

Comentar post