Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Ternura

Nas jarras de velha faiança azul da casa de jantar, há gladíolos vermelhos, brancos e amarelos. O sol cor de mel tange a aba da mesa de mogno e torna no tapete mais ardentes os cardos. O relógio da parede bate como um coração sossegado. Sentada à minha frente, comes devagar, olhando com ternura a minha voracidade de homem forte. No meu copo, um vinho de sangue ardoroso e perfumado sorri. Na sua cesta de verga, o pão loiro tem gravidade de um pensamento necessário. Amo-te e amas-me.

No nosso amor não cabem cinzas de receio ou de enfado. Depois do almoço, de novo reataremos o trabalho interrompido, como um laço de seda, ou uma áspera corda. É boa a luz do dia.É boa a vida

 

 

Armindo Rodrigues

 

10 comentários

Comentar post