Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Mais Duas Horas de Prosa

10.09.08, maripossa

Mais duas horas de prosa.Uma coisa seca, retalhada, sem nenhuma grandeza. Apesar de ter a consciência disso, suei honradamente aquela quatro páginas. E, afinal,é o que preciso.Puxar,puxar,até o corpo não poder mais e cair de vez. Dar à vida, numa palavra, o que a vida pede: cada momento cheio de qualquer esforço.

Quando eu era pequeno, havia um lameiro, uma costeira que era só fraga; e meu pai,na vessada,cavava tanbém aquele bocado,que nunca deu sequer feijão chícharo(galego).Só com dez anos de vida,sem conhecer o pavor dos retalhos de tempo, perguntava-lhe eu, já cansado:

--Mas porque é que se cava também isto?

E ele,como quem sabia uma verdade eterna:

---Para se acabar o dia

 

Miguel Torga, 10 de Novembro de 1939---Mais duas Horas de Prosa

 

 

 

6 comentários

Comentar post