Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Dualidade

23.03.07, maripossa

São de renúncia os meus momentos gratos

É feito de recusa o meu desejo

São calmos os meus gestos insensatos

E é quando fecho os olhos que mais vejo

Mar de contradições onde navego

Em constantes de bruma e claridade!

Afirmando-me mais quando me nego

Prisioneira da minha liberdade

 

 (Soledade Sumavielle)

(in "Tumulto"1966)

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.