Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Dia de Festa

23.04.07, maripossa

Hoje ou seja ontem!..foi o nosso aniversário e como tal tudo correu pelo melhor,tive um pequeno acidente..mas passou felismente poderia ser pior.

Pelas sete horas da manhã foi o toque de clarim ou seja alvorada,depois se seguiram as romagens ãos cimitérios de três freguesias para homenagem aos colegas que já não estão junto de nós,chegada ão quartel para a missa campal,de seguida a imposição de medalhas,e bênção de uma viatura oferecida por uma impressa de Fafe,um nosso benemérito que é imigrante em França,e que muito tem dado ãos Bombeiros,pois na Cidade onde mora tem arrajado viaturas para restaurar,e o ano passado ofereceu uma ambulância nova em conjunto com mais imigrantes fafenses,este Ano este homen de bom coração ofereçeu vinte fatos "Nomex"que tanta falta fazem e que são muito caros,pois se não for os cidadãos todos os Governos não dão nada,ou se o fazem será pouco para o trabalho voluntário que é prestado a sociedade,coisa que deveria ser pago e a preço de ouro pois este serviço serão poucos os que o querem fazer,mas ãos que o fazem por Amor e amizade pelas populações o meu abraço fraterno.

Depois veio o almoço e os discursos,todos eles de grande significado para todos nós,pois temos um comando finalmente a nossa altura,de valor e que sabe,muitos bombeiros novos e as idades da corporação vai a pouco mais dos sesenta anos.

Realmente o que mais mexeu com todos nós os mais velhos,e mesmo os mais novos foi a presença de um comandante,que já não está no Activo mas que foi condecorado pela LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUÊSES,com craxá de ouro e um louvor,por algo que ele fez, mas que fez questão de nunca se saber pois as coisas que fazemos por os outros devem ficar nas nossas lembranças,mas o destino o fez saber agora passados alguns anos da saída do mesmo.

Num lugar do conselho,isto tem aproximadamente trinta anos ele entrar com a casa em chamas,e ter um colega um chefe agulheta de o proteger,entar dentro da casa e tirar uma criança as chamas traiçoeiras,e entregara sua mãe a criança viva e ela se ajoelhar perante ele para agradeçer,perante isto contado ficamos a olhar para aquele homen,de lágrimas nos olhos e ele abraçar o colega que o protegeu das chamas,e certamente Deus o ajudou nessa tarefa.

Comandante NELSON FAFE"Obrigado de letra grande por tudo que me ensinou,para o Chefe 23 Laranjeira"pela coragem e abegnação e espiríto de um voluntário a sério,pois estes factos que se cruzam em frente dos nossos olhos,são estes mesmos que nos dão a coragem de enfrentar o perigo

Maria Elisa

Bombeios em Festa 117 Anos

20.04.07, maripossa

No proximo domingo os Bombeiros Voluntários de Fafe comomoram 117 anos ao serviço da população,tendo agendadas para esse dia um conjunto de iniciativas da efeméride.

 Uma alvorada com termo de Clarins na casa Escola dos Bombeiros anunciará os festejos.

Pelas sete horas da manhã Hasteamento das bandeiras(Nacional,Associativa e do Conselho).

De seguida os bombeiros concentram-se junto ao Monumento ao Bombeiro,onde depositarão uma coroa de flores,rumando depois para os cimitérios de Silvares S. Clemente,Moreira de Rei e Fafe para a habitual homenagem aos Bombeiros falecidos.

Pelas 10 horas terão lugar os comprimentos às autoridades e convidados junto ao edificio da Cámara Municipal pelos corpos sociais,comando,Quadro de honra,activo especialistas/auxiliar e reserva.

Pelas 10:45 a celebração da missa campal nas instalações do quartel.

Uma hora depois,tem inicío a imposição de medalhas a vários elementos do corpo de Bombeiros.

Os festejos terminam com um almoço de confraternização com todo o corpo de Bombeiros e convidados,no Pavilhão Multiussos de Fafe

 

Tributo a Zeca Afonso

20.04.07, maripossa

Este sábado faço questão de ver este,espectáculo para comomorar Abril,e como ele será realizado no estúdio do Quartel Bombeiros Voluntários de Fafe,não faltarei..Pois por Zeca sempre e Abril 

 

Câmara de Fafe promove tributo a José Afonso

A Câmara Municipal de Fafe promove um espectáculo com o título “Que Viva o Zeca”, pelo grupo Erva de Cheiro, no próximo dia 21 de Abril, pelas 21h30, no Estúdio Fénix, nesta cidade.

O evento, que tem entrada livre, enquadra-se nas comemorações do 33º aniversário do 25 de Abril levadas a efeito pela autarquia fafense e tem como objectivo evocar as canções de José Afonso, por ocasião dos 20 anos do seu falecimento.

 

 

 

 

 

 

(foto da net)

Vamos dançar

19.04.07, maripossa

Hoje é meu dia da dança, a outra semana não pode ir por isso hoje será a dobrar o esforço, mas farei com garra como sempre o faço em tudo na minha vida, sou um pouco como os toureiros enfrentar o touro.

Porque gosto de dança!..pois me está no corpo desde criança, sempre gostei de dançar mas não penso em ser uma bailarina de salão, de competição mas gosto só pelo prazer de dançar, das amizades criadas onde ando é um gosto realmente, entram todas as idades e toda a gente novos e menos novos se divertem, pessoas de todas as condições sociais é lindo, pois só se é velho no bilhete de identidade a cabeça conta, ela nos governa, por tudo isto dou de conselho; não se deixem morrer aos poucos a vida é linda demais para não aproveitar. Vamos dançar…

 

 

 

 

 

 

Vamos dançar

(foto da net)

A Minha Janela

18.04.07, maripossa

 

Na minha janela!..olho a chuva caindo, sol aparecer e a fugir, a neve enchendo as ruas de branco, vejo o chegar da noite, céu estrelado, com seu encanto.Assim é a minha Janela! Onde me vem lembranças do passado, de ver crianças jogando á bola no meio da rua, com alegria de ver os pregões das varinas, do amolador e tantas coisas, de quando pela janela se atirava um beijo ao namorado, da minha janela eu tenho a luz da esperança e do amor, a luz de Deus, tenho o orvalho nas minhas flores.

Mas na minha janela, já me correram lágrimas pela falta de alguém, de desilusão e de amor.Mas na minha pobre janela eu tenho o olhar atento ao que me rodeia e vejo sempre uma luz de esperança para um mundo melhor.

(Foto tirada da net)

Rosas

17.04.07, maripossa

Rosas não,nem espinhos.

Em miragens e dores

Anda já submersa a minha vida.

Antes a areia seca do deserto,

A paisagem sem tons,descolorida,

Onde o tudo é mais longe e o nada é perto

exilo-me,mas não encontro a paz.

Vieram rumurosos

Os arpejos insólitos do vento

E o fagor do poema.

A tomar-me de assalto o pensamento

(in"Buzio"1971)

Mudanças

17.04.07, maripossa

O mundo dá voltas devagar, mas nós seres humanos andamos demais em proporção das mudanças, tudo é vertiginoso, fico deveras a pensar que será

Quando o homem reparar que tudo que criou a sua volta, se está acabar com guerras com medos, com fome e destruição, quando reparamos todos os dias as noticias entradas em nossa casa, será que esta tudo louco.Só de pensar dá vontade de fugir, as mudanças são muitas e nem todos conseguem acompanhar isto, terá de ser acompanhado talvez os mais fracos, eu falo porquê?...Sobre um estudante sem mais nem menos começa atirar em colegas para os matar a todos que tinha este jovem na cabeça, ele odiaria tanto os seus colegas porque nos Estados Unidos se vende armas a torto e direito, agora vão pedir explicações a quem, ao Sr. Bush?...Pare o que ensina no seu país a usar armas contra pessoas indefesas, pois para comprar uma arma na América qualquer um as compra, invadir os Países que não pactuem consigo! Chega de tanto ódio destruição e morte, pois Deus não ensinou assim mas amar o próximo e estender mão, para ajudar e não destruir.

Se falar em educação será dos Pais, dos professores deserto não, mas logo de seguida alguém será a vítima da desgraça, e para continuar vem logo de seguida a comunicação, fazer de tudo empolamento para vender as noticias, umas boas outras menos boas, para vender jornais e noticias, pois também se vê algumas, profisionalismo precisa-se, para não falar do pobre Homem caído na desgraça de não poder pagar ao banco dizer que o Homem tinha bombas e não sei que mais, tanta policia e ele não deu resistências calhar se tudo fosse melhor repartido, ou ele ter de pensar primeiro antes de fazer o seu acto, pois que gera violência fomenta a mesma, pois é estamos a viver numa sociedade vertiginosa, temos de nos ambientar as mudanças de comportamento, desta nova sociedade Europeia

maripossa

Amiga Noite

16.04.07, maripossa

Olá noite!

Olá minha amiga,

Minha companheira e fada madrinha!

Recordas-te

Como naquela noite

Transpiravas e sopravas,insinuamente

quando eu,deitado no teu regaço.

Jogando pedras à lua

A ti me confessei?

Foi lindo,noite

Quem diria

Eu dizer-te que o mais certo,

era morrer,sonhando

que nunca morreria!

 

(Do livro Retalhos de Poemas)

 

 

(Foto da net)

 

 

Poema

15.04.07, maripossa
A lavadeira no tanque
Bate roupa em pedra bem.
Canta porque canta e é triste
Porque canta porque existe;
Por isso é alegre também.

Ora se eu alguma vez
Pudesse fazer nos versos
O que a essa roupa ela fez,
Eu perdeira talvez
Os meus destinos diversos.

Há uma grande unidade
Em, sem pensar nem razão,
E até cantando a metade,
Bater roupa em realidade...
Quem me lava o coração?

 

 

Fernando Pessoa, 15-9-1933

 

 

 

 

 

 

 

Á Memória dos Soldados da Paz

14.04.07, maripossa

Hoje mexendo em papeis e jornais de todo o meu tempo de vóluntariado me veio as mãos um jornal que fala como sempre,dos fogos florestais pois passam os anos e governos e sempre a mesma coisas com o passar dos tempos senão vamos voltar ao dito ano.

Estavamos no começo do verão de 14 de junho 1986,um fogo gigante e traiçoeiro,nas serras de Águeda,matou 16 pessoas,(13 bombeiros e três civis),e ainda 8 bombeiros gravemente feridos,eu pergunto?..Quem vamos culpar o tempo, os governos o Povo!..Tudo isto será incognito,culpas sempre as irão dar na hora,mas direi devemos ter mais respeito pelas leis da natureza que tudo leva em espaço de segundos,mas a mão do homem tem muita culpa,disso teremos certeza,na hora que este grande sinistro aconteçeu todos os soldados da Paz que se encontravam no local,continuaram a sua luta contra o tempo e contra as chamas devastadoras,e nessa altura já se enviaram aviões vindos da vizinha Espanha e já passaram 21 anos?Pois foi sem duvida um acto e exemplo de valentia,coragem e abenegação.

Na altura Padre Vitor Melicias,disse.

«Apetece-me dizer como Cristo na hora do Calvário:Meu Deus,Meus Deus,porque nos abandonaste?»

Sempre direi vamos ser prudentes e atentos a quem quer destruir a natureza com sua maldade,vamos entervir e pedir contas das imprudencias feitas contra o homem e natureza,valos selar pelos direitos de todos nós para que nossos filhos possam viver e respirar bem e ter uma floresta livre da praga dos incêndios.

 

Assim que no letal fogo desperta

A Morte assasina pecorre

Com passadas gigantescas coberta

A lombada do Monte da Morte,

Oh,triste dia,marmórea sina

A vida levas-te de mim.

Pela vida de outrém a Morte seu fim!

Oh!Corpo que guardas a Alma:

Lembra o negrume com que te vestiste,

Horrenda Morte,boca enorme,Noite acalara,

Coração valeroso,que tão fácil não desiste!

Dosinfinitos Sóis me verás sorrir

Do Estio tão malvado quão cheio de calor,

no Monte da Morte de flores loucado e sem bulir

Vou ver-te Mãe...Maria...cheia de Amor!

 

(Este poema de Paula Nogueira filha feito para mim Elisa em horas de angústia e de esperança de voltar sempre ao lar)