Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

A Flor e a Abelha

09.06.08, maripossa

Abriu a flor, ao sol da manhã. É cor-de-rosa e parece de seda. É linda e cheira bem, a flor!

Vem uma abelha e diz-lhe;

_Dá-me o teu suco, para fazer mel. A florinha abre mais e diz, toda contente:  Abelhinha, toma. Outra abelhinha veio, e outra, e outra. A flor gostava já dos seus beijos e do seu zumbido. À tarde veio um besouro mau, que pousou nas flores e começou a roê-las. Toda aflita, a flor gritou a um passarinho que passava.

_Livra-me deste besouro feio e mau, que me quer comer! O passarinho tinha fome, comeu o besourito guloso e disse à flor:

_Aí vem uma abelha pedir-te mel. Podes dar-lho, porque a abelhinha é tua amiga.

Aqui se pode ver neste pequeno conto, que fazemos tudo por um amigo

 Lisa

 

Dia Mundial dos Oceanos

08.06.08, maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5209612152755297698" />


Neste dia dos oceanos, vamos lembrar um pouco os Portugueses que foram os grandes descobridores.
Só há um quarto de século se reconheceu com carácter científico das navegações dos Portugueses, que eles foram os criadores da ciência marítima, que permitiu a navegação oceânica e a expansão da Europa em todo o mundo. Criaram o navio próprio para os Descobrimentos ao longo das costas de África e da América – a caravela; adaptaram o astrolábio aos usos da navegação e formularam pela primeira vez os métodos e regimentos para determinar a posição das terras descobertas; traçaram a nossa estrada ao longo dos oceanos; fixaram nos mapas o contorno dos mundos e dirigiram, dia a dia viagem a viagem, naufrágio a naufrágio roteiro de todos os mares e em todos os rumos da rosa-dos-ventos.
Dois oceanos, o Atlântico e o Indico, cuja imensidade e intercomunicação eram desconhecidas, são unidos entre si e rasgados; pela primeira vez, de alto a baixo e de lado a lado.
Humanidades novas, totalmente ignoradas surgem aos olhos dos navegadores, na orla ou no interior dos continentes. E ao mesmo tempo, plantas, flores, selvas, feras, aves, astros povos artes e religiões, desenrolam formas, cores sabores, aromas jamais imaginadas! Não há na história maior deslumbramento!

Novo Visual

08.06.08, maripossa

Para quem visitar o blog maripossa,hoje dei um toque diferente a imagem, ficou mais fresca se calhar mais natureza.

Como gosto de borboletas nada melhor que a continuação de este símbolo para o blog, esta é diferente, pois ela esta numa flor, a tirar o seu sustento, espero que gostem do trabalho e podem dar opinião a maripossa agradece, obrigado.

Lisa

 

Frase de Amizade

07.06.08, maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5209134412181580018" />

Um verdadeiro amigo é alguém que te conhece tal como és, compreende onde tens estado, acompanha-te em teus lucros e teus fracassos, celebra tuas alegrias, compartilha tua dor e jamais te julga por teus erros.

Porto

06.06.08, maripossa

O Porto é só uma certa maneira de me refugiar na tarde, forrar-me de silêncio e procurar trazer a tona algumas palavras, sem outro fito que não seja o de opor ao corpo espesso destes muros a insurreição do olhar.

O Porto é só esta atenção empenhada em escutar os passos dos velhos, que a certas horas atravessam a rua para passar os dias no café em frente, os olhos vazios, as lágrimas todas das crianças de S. Victor correndo nos sulcos da sua melancolia.

O Porto é só a pequena praça onde há tantos anos aprendo metodicamente a ser árvore,aproximando-me assim cada vez mais da rastolhada matinal dos pardais, esses velhacos que, por muito que se afastem, regressam sempre à minha vida.

desentendido da Cidade, olho na palma da mão os resíduos da juventude, e dessa paixão sem regra deixarei que uma pétala pouse aqui, por ser de cal.

 

Eugénio de Andrade

 

 

Dia Mundial do Ambiente

05.06.08, maripossa

Neste dia Mundial do Ambiente, temos de fazer mais muito mais, se não queremos deixar de ver certas espécies a desaparecer, as pessoas cada vez mais a não poder respirar com afecções graves dos pulmões. Neste dia do ambiente temos! De ir as compras e deixar de trazer, toneladas de sacos que nos dão no supermercado, levar o saco para trazer as compras nada custa.

Neste dia temos de pensar em fazer, limpar os montes das folhagens deixadas ao deus dará, para arder logo a seguir, a começar pelos Governo, quando tira as árvores! Não deixar os ramos no chão… mau exemplo, poupar a energia, ou então alternativas a mesma. E a água pois essa vale ouro, pensar que muitos povos não a têm para beber, nós desperdiçamos a mesma.

Aqui em casa eu tenho, um pequeno prato, onde coloco o resto das sementes que o meu canário não gosta, (é fidalgo escolhe) mas aproveito para dar aos pássaros que por aqui vem em busca de um pouco de comida, corto pequenos pedaços de pão amolecer e o dou de igual modo, para estes seres da natureza terem algo para comer, mas já ando algum tempo a pensar em colocar um pequeno refugio para os mesmos, levar para lá os filhotes, e vou conseguir fazer isto, depois conto.

Sempre ao longo da vida gostei da natureza, desde pequena, pois gosto da pesca desportiva, sentar na beira do rio de pés descalços, passar um dia a ouvir os pássaros cantar,é muito bonito, sinto dor quando vejo arder, e vou e luto até exaustão para tentar apagar as chamas. Hoje em dia serão poucas crianças que dão valor, só aquelas, que em casa os ensinam a ter preocupação da vida futura tenta ensinar, para que um dia eles possa usufruir de um planeta cuidado.

Lisa

 

Esta é a entrada do parque de campismo de Queimadela, onde se pode ver o cartaz para ajudar, e pensar como é os deveres dos cidadãos

Esta é os aspecto da Barragem que abastece a cidade, e onde se pode pescar mas com certas regras e licença especial, na mesma se pratica desportos náuticos, mas sem motor, para preservação da natureza. Neste lugar de grande tranquilidade se pode desfrutar de beleza natural, com parque de campismo de grandes condições e convida ao relaxe e prazer da vida ao ar livre, onde se ouvem os pássaros e o cantar das águas

Lisa

Chuva Ácida

05.06.08, maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5208443096885263474" />

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5208442366064973890" />


As consequências da chuva ácida para a população humana, podem ser económicas, sociais ou ambientais. Tais consequências são observáveis principalmente em grandes áreas urbanas, onde ocorrem patologias que afectam o sistema respiratório e sistema cardiovascular, e além disso, causam destruição de edificações e monumentos, através da corrosão pela reacção com ácidos. Porém, nada impede que as consequências de tais chuvas cheguem a locais muito distantes do foco gerador, devido ao movimento das massas de ar, que são capazes de levar os poluentes para muito longe. Estima-se que as chuvas ácidas contribuam para a devastação de florestas e lagos, sobretudo aqueles situados nas zonas temperadas acidas.
Este problema e como tantos outros, neste dia Mundial do Ambiente,deveríamos cuidar e tentar tratar a nossa atmosfera do problema que é o meio ambiente.
todos os dias se vê peixe a morrer nas barragens pelas descargas poluentes,feitas a luz do dia e da noite,as serras a serem queimadas,pessoas a terem problemas de saúde de origem respiratória,por tudo isto tentar prevenir e não descriminar e tentar ensinar e ajudar,sobretudo será bastante, por menos tentar.
levar o saco para o supermercado,não vir cheio de plásticos para entupir os lixos urbanos,tentar usar menos as viaturas! mas tanbém ao preço que está a gasolina??? andar a pé faz bem a saúde e respiramos o ar da manhã.
Aqui em casa só se utiliza a viatura,para ir as compras grandes,coisas pequenas vamos os dois e trazemos,repartido pelos dois(este é um pequeno conselho claro)vamos tentar cuidar melhor da natureza,e cuidar principalmente das nossas crianças.

Palavras

04.06.08, maripossa

Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro. Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar.
Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder.
Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos.
Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança.

 


Paulo Coelho

 

 

 

Corais

04.06.08, maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5208084107957952818" />



Corais ou recife de corais ou ainda artiozoários são animais canidários e uma das maravilhas do mundo submarino. Os corais constituem colónias coloridas e de formas espantosas que crescem nos mares e podem formar recifes de grandes dimensões que albergam um ecossistema com uma biodiversidade e produtividade extraordinárias.

O maior recife de coral vivo encontra-se na Grande Barreira de Coral, na costa da Queensland, Austrália. Ele também é considerado o maior indivíduo vivo da Terra. Porém, devido à poluição e aquecimento marinho, está morrendo. A maioria dos corais desenvolve-se em águas tropicais e subtropicais, mas podem encontrar-se pequenas colónias de coral até em águas frias, como ao largo da Noruega.

Os recifes de coral crescem na região fótica de mares tropicais, de forte acção de ondas, forte o suficiente para manter disponível na coluna d´água alimento e oxigénio dissolvido. Os recifes de coral também dependem de águas rasas, limpas, mornas e pobres em nutrientes para crescer. Os corais são organismos coloniais que em sua maioria constroem esqueletos calcários. Tais esqueletos são responsáveis pela estrutura rochosa chamada recifes de coral.

Tartaruga

02.06.08, maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5207412070925582530" />



Reino: Animália
Filo: Chordata
Classe: Reptilia Ordem: Testudinata
Família: Cheloniidae


As tartarugas marinhas abrigam todos os oceanos com exceção do oceano Antártico em zonas de água tropical e subtropical. A maioria das tartarugas marinhas é migratória que magueiam pelo oceano. Podem ser vegetarianas, carnívoras e onívoras, pois as tartarugas comem de tudo. A tartaruga de couro, por exemplo, é a maior espécie chegando a dois metros de comprimento com peso de 600 kg.

Após atingir a maturidade sexual as tartarugas vão até a praia depositar seus ovos na areia, isso acontece sempre na mesma praia. Quando ocorre a eclosão correm para o mar, mas somente uma entre cem consegue chegar à maturidade. Normalmente as fêmeas são mais rápidas que os machos. As tartarugas marinhas estão seriamente em perigo pelo fato de haver grande demanda por sua carne para fazer sopa, pela carapaça e pela sua gordura.


VOCÊ SABIA QUE...

- Ao beber água do mar, a tartaruga marinha absorve muito sal. Para não morrer com o excesso dessa substância, ela costuma eliminar o sal através de suas lágrimas.

- A maior tartaruga-de-couro que foi registrada era um macho encalhado na Costa Ocidental de Gales em 1988. Ele pesou 916 kg.

- A maior tartaruga marinha, a alaúde, consegue colocar 100 ovos em apenas dez minutos.

Origem e História
As tartarugas marinhas surgiram há mais ou menos 150 milhões de anos e conseguiram sobreviver a todas as mudanças ocorridas no planeta ao longo de todo este tempo. Porém, a sua origem foi na terra e, na sua aventura para o mar, evoluíram diferenciando-se de outros répteis.

Assim, o número de suas vértebras diminuiu e as vértebras restantes se fundiram às costelas, formando uma carapaça resistente, embora leve. As tartarugas perderam os dentes, ganharam uma espécie de bico e suas patas se transformaram em nadadeiras. Tudo isso para se adaptarem à vida no mar.


Rabiscado por Agulheta