Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

O Cauteleiro

03.04.09, maripossa

O Cauteleiro é velho.Envelheceu a vender ilusões pelas vielas.

Nos bairros pobres todos o conhecem, a todos vende sonhos em cautelas.

Pequenos, grandes sonhos.À medida das várias ambições. Grandes sonhos de viagem, de aventura, de glória, de esplendor.Pequenos sonhos de pequeno amor, de modesta aventura.

O cauteleiro é velho mas que importa? Continua a apregoar cautelas brancas e a vender ilusões de porta em porta.

 

 

Fernanda de Castro

 

 

Floriram por Engano as Rosas Bravas

03.04.09, maripossa


Floriram por engano as rosas bravas
No Inverno: veio o vento desfolhá-las...
Em que cismas, meu bem? Porque me calas
As vozes com que há pouco me enganavas?

Castelos doidos! Tão cedo caístes!...
Onde vamos, alheio o pensamento,
De mãos dadas? Teus olhos, que um momento
Perscrutaram nos meus, como vão tristes!

E sobre nós cai nupcial a neve,
Surda, em triunfo, pétalas, de leve
Juncando o chão, na acrópole de gelos...

Em redor do teu vulto é como um véu!
Quem as esparze – quanta flor! – do céu,
Sobre nós dois, sobre os nossos cabelos?

Camilo Pessanha