Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Dia da Criança

01.06.09, maripossa

Neste começar do mês! Bela data para se falar em mimo de nome criança.A elas devemos nós adultos de dar o melhor, pois já fomos crianças iguais, se calhar com menos meios, mais dificuldades, mas amadas pelo nosso pai e mãe. As noites sem dormir da mãe, quando nos afagava os cabelos na almofada, pela dor de barriga, a constipação? Quantas queriam que assim continua-se hoje em dia, e o que vimos todos os dias! crianças deixadas na valeta, pelos pais que nem de nome são capazes, e depois temos datas um nome, os direitos, e onde eles param? O que vejo e continuaremos a ver, crianças deixadas a sua sorte, sem uma mãe por perto, crianças a procurarem apoio e carinho nos braços de quem lho possa dar, e quando aparece alguém, que lhe dá toda a atenção e esperança de uma vida saudável e feliz, logo entra a mão de quem menos sabe de afectos, lhe rouba o sonho. Vamos  todos ajudar as nossas crianças, quer no seu lar efectivo, ou fora dele mesmo sendo de abrigo, a ter uma vida digna e capaz de ser um homem ou mulher de amanhã. Seja neste e em todos os dias, um dia da criança diferente com a alegria das cores, da esperança e dos sonhos, como o fazem sempre enquanto crianças.

Lisa

 

Dia Mundial da Criança

01.06.09, maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5342099507735759378" />

Como hoje se comemora o dia da criança! E porque elas são o melhor do mundo,e os homens e mulheres de amanhã,os devemos proteger dos males de uma sociedade,que cada vez tenta fazer deles jogos sujos, e bolas de Ping pong,sem estabilidade...chega de falta de ética e solidariedade,e como não poderia passar sem dedicar um lindo poema de Cecília Meireles.

Criança

Cabecinha boa de menino triste,
de menino triste que sofre sozinho,
que sozinho sofre, — e resiste,

Cabecinha boa de menino ausente,
que de sofrer tanto se fez pensativo,
e não sabe mais o que sente...

Cabecinha boa de menino mudo
que não teve nada, que não pediu nada,
pelo medo de perder tudo.

Cabecinha boa de menino santo
que do alto se inclina sobre a água do mundo
para mirar seu desencanto.

Para ver passar numa onda lenta e fria
a estrela perdida da felicidade
que soube que não possuiria.

Cecília Meireles