Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Poema do coração

11.06.09, maripossa

(imagem google)

Eu queria que o Amor estivesse realmente no coração,
e também a Bondade,
e a Sinceridade,
e tudo, e tudo o mais, tudo estivesse realmente no coração.
Então poderia dizer-vos:
"Meus amados irmãos,
falo-vos do coração",
ou então:
"com o coração nas mãos".

Mas o meu coração é como o dos compêndios.
Tem duas válvulas (a tricúspida e a mitral)
e os seus compartimentos (duas aurículas e dois ventrículos).
O sangue ao circular contrai-os e distende-os
segundo a obrigação das leis dos movimentos.

Por vezes acontece
ver-se um homem, sem querer, com os lábios apertados,
e uma lâmina baça e agreste, que endurece
a luz dos olhos em bisel cortados.
Parece então que o coração estremece.
Mas não.
Sabe-se, e muito bem, com fundamento prático,
que esse vento que sopra e ateia os incêndios,
é coisa do simpático.
Vem tudo nos compêndios.

Então, meninos!
Vamos à lição!
Em quantas partes se divide o coração?



António Gedeão

Pensamentos

09.06.09, maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5345354302081035138" />

O dia findou,se aproxima a noite na praia do teu pensamento,o mesmo te leva ao amor,à saudade de alguém que ficou na esperança do regresso,dos beijos trocados,o abraço e os desejos findos...mas fica para sempre o olhar do sol poente.

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5345353512587346498" />

No mar encontras a paz!Do pensamento,da alma e da escrita. Nele encontras os sonhos, o amor a esperança. Mas sempre podes encontrar uma pedra no caminho que te desvie os pensamentos

Aqui estou de Volta

08.06.09, maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5344994178143314002" />

Queridos amigos; de volta a este cantinho que gosto,poderia hoje falar em política,mas nem digo nada, poderão interpretar mal o meu ponto de vista! Como sou pessoa de paz e amizade nem disto vou falar. A partir de hoje, provavelmente ficarei só com este blog...O Mar de Chamas,nele colocarei os meus pensamentos alegrias,desejos e amizade que são as que sempre admirei como pessoa. Tenho aqui amigos (as) lindas de alma e pensamento,para eles o meu carinho e amizade sempre. O poesia de palavras,talvez vá mudar de servidor,mas darei noticias aqui para fazerem a visita,pois nele tenho outros de que gosto.
Para todos os que deixaram aqui as sua palavras de carinho e amizade,obrigados e o meu bem haja,se quiserem levar as mãos, é oferta para todos,um pequeno miminho.
Lisa

Não posso Adiar o Coração

05.06.09, maripossa


Não posso adiar o amor para outro século

não posso

ainda que o grito sufoque na garganta

ainda que o ódio estale e crepite e arda

sob montanhas cinzentas

e montanhas cinzentas

 

Não posso adiar este abraço

que é uma arma de dois gumes

amor e ódio

não posso adiar

ainda que a noite pese séculos sobre as costas

e a aurora indecisa demore

não posso adiar para outro século a minha vida

nem o meu amor

nem o meu grito de libertação

 Não posso adiar o coração

 

António Ramos Rosa

 

Apenas Corpos à Flor da Terra

03.06.09, maripossa

Deixem que a noite passe sobre os nossos corpos,
gorda de ventos e manchada de estrelas
a perguntar de novo pelos filhos,
a acenar com asas de aviões distantes,
a abrir luzes fantásticas nas ruas,
a dançar nua e negra como os deuses selvagens.

Seremos indiferentes como espelhos,
solenes como árvores antigas, horizontais, sólidos e surdos
aos seus gritos de guerra e às falsas músicas
que nos possa trazer.
Apenas corpos à flor da terra
sabemos de cor as curvas e os tons, um sinal,
uma rosa entre os dedos, uma cicatriz funda,
um pássaro na testa da nossa geografia
humana e comovente.
Apenas corpos à flor da terra
ao sol nos abriremos de mãos dadas.

 

António Rebordão Navarro

 

Vou descansar! Voltarei breve

03.06.09, maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5343122031476019682" />

Já alguns dias ando pensativa por diversos motivos.Tenho por habito,de não me esconder atrás seja do que for,sou transparente,amiga do meu amigo.Se calhar falta de motivação por alguma coisa? como profissional não,familiar igual;se calhar pelo que nos rodeia todos os dias,vou descansar uns dias e pensar e depois virei,os amigos sei que aqui vêm,e irei lá comentar,estes dias vou reflectir,até lá sejam felizes,e bom fim de semana que se aproxima.
Beijinho Lisa

Dia da Criança

01.06.09, maripossa

Neste começar do mês! Bela data para se falar em mimo de nome criança.A elas devemos nós adultos de dar o melhor, pois já fomos crianças iguais, se calhar com menos meios, mais dificuldades, mas amadas pelo nosso pai e mãe. As noites sem dormir da mãe, quando nos afagava os cabelos na almofada, pela dor de barriga, a constipação? Quantas queriam que assim continua-se hoje em dia, e o que vimos todos os dias! crianças deixadas na valeta, pelos pais que nem de nome são capazes, e depois temos datas um nome, os direitos, e onde eles param? O que vejo e continuaremos a ver, crianças deixadas a sua sorte, sem uma mãe por perto, crianças a procurarem apoio e carinho nos braços de quem lho possa dar, e quando aparece alguém, que lhe dá toda a atenção e esperança de uma vida saudável e feliz, logo entra a mão de quem menos sabe de afectos, lhe rouba o sonho. Vamos  todos ajudar as nossas crianças, quer no seu lar efectivo, ou fora dele mesmo sendo de abrigo, a ter uma vida digna e capaz de ser um homem ou mulher de amanhã. Seja neste e em todos os dias, um dia da criança diferente com a alegria das cores, da esperança e dos sonhos, como o fazem sempre enquanto crianças.

Lisa

 

Dia Mundial da Criança

01.06.09, maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5342099507735759378" />

Como hoje se comemora o dia da criança! E porque elas são o melhor do mundo,e os homens e mulheres de amanhã,os devemos proteger dos males de uma sociedade,que cada vez tenta fazer deles jogos sujos, e bolas de Ping pong,sem estabilidade...chega de falta de ética e solidariedade,e como não poderia passar sem dedicar um lindo poema de Cecília Meireles.

Criança

Cabecinha boa de menino triste,
de menino triste que sofre sozinho,
que sozinho sofre, — e resiste,

Cabecinha boa de menino ausente,
que de sofrer tanto se fez pensativo,
e não sabe mais o que sente...

Cabecinha boa de menino mudo
que não teve nada, que não pediu nada,
pelo medo de perder tudo.

Cabecinha boa de menino santo
que do alto se inclina sobre a água do mundo
para mirar seu desencanto.

Para ver passar numa onda lenta e fria
a estrela perdida da felicidade
que soube que não possuiria.

Cecília Meireles

Pág. 2/2