Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Pequena História de Vida

21.10.08, maripossa

Eu sempre gostei do mar! Ele me dá algo que nem sei explicar,certamente tem a haver com algo que aqui hoje descrevo nestas palavras,é um pouco da minha vida.

O que aqui vou escrever pode parecer história... mas não, é um pouco a minha história de vida antes de nascer! numa bela tarde de Agosto uma mulher franzina e pequena, no seu esplendor de jovem mãe, se senta na areia apreciar o dia de mar e tarde de sol. Até que a maré vaza um pouco, e a mesma decide ir até aos penedos apanhar conchas e mexilhão. Até aqui tudo bem, mas essa mulher era a minha Mãe, como se não basta-se estava grávida de mim! E não é que a mesma toda satisfeita com os seus dezanove anos, descontraída, nem dá pela onda forte que bate em sua cara e a atira ao mar, aí um grupo de jovens se lançam a água e a trazem para a areia bem felizmente tirando o susto, e esta menina que aqui escreve isto é ela mesmo, caiu dentro da barriga da mãe ao Mar, não admira que goste de lhe fazer poesia e escrever sobre o mesmo, se calhar o mar, foi a minha segunda mãe!!! lhe deu um susto mas pegou leve em sua barriga

Passado um ano no mesmo lugar de praia,estava sentada na areia a minha Mãe e avó,com este rebento... que sou eu,sentada ao sol,aí se aproximam dois rapazes"homens" já e perguntam se ela foi a senhora que um ano antes tinha caído ao mar, aí a minha mãe respondeu que sim. Então os jovens dizem,fomos nós que fomos buscar a senhora,podemos tirar uma foto com a sua menina?Ainda guardo a foto com amor,tirada na praia da Foz,com estes jovens. Não sei nada deles como é evidente,mas a vida tem destas partidas
Lisa

12 comentários

Comentar post