Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Era madrugada

15.04.09, maripossa



Era madrugada? Como tantas outras que passei mas esta era diferente.O silencio se tornou dia. O aclarear uma aurora,as vozes não eram roucas,os olhares transparentes e cristalinos como água.
No caminhar da rua os passos eram firmes e precisos,as pessoas se cruzavam,e sua maneira era cúmplice de algo que se conta aos amigos, parecia que a vida tinha parado naquele instante, a dizer uns para os outros estamos aqui,com força e determinação para avançar neste novo dia. O medo,esse ficou na soleira da porta nessa madrugada,como ficaram os cardos e opressões,e o frio na espinha que assolava em qualquer instante. Em poucas horas somente,o medo passou,bem longe a ilusão da miséria e da fome? Era Abril,um dia diferente, mas muito ausente já...hoje é o mesmo Abril, mas as pessoas sem esperança, continuam tristes,com miséria,e vejo que voltaram a estar na soleira da casa sombria, de braços cruzados para tudo e sem solução... me renego e digo não!Basta... onde está Abril de flor vermelha que espalhou alegria nos corações,a mesma que todos nós esperamos,que desabroche sempre como nessa madrugada,em que o silêncio ficou dia.

12 comentários

Comentar post