Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Espreito a Janela do Meu Ser

07.09.09, maripossa

Espreito pela janela do meu ser. Os olhos ficam cheios de água, a certeza da partida e da chegada. As horas sem dormir, e aí o meu ser fica lento nostálgico. No sonho guardo a magia pura dum esquecimento vago e distante. Como o abraço terno e furtivo do amante, mas eu me sinto firme e segura. No meu ser, eu espreito as palavras que não disse, o caminho que deixei para trás. É neste meditar que tento fechar a janela da vida sem olhar, para a lua e as estrelas, que continuam brilhando a olhar para mim, e tentando dizer algo que eu não sei explicar. Fico pregada na janela do meu ser, para continuar a ir à janela todos os dias ,e pensar em fecha-las! então deixar abertas de par em par e continuar a olhar para as estrelas e quanto elas são belas. Enquanto os meus olhos sorrirem, o coração amar e sonhar, sempre virei à janela todos os dias contemplar a lua e tudo que se passa em minha volta.

Lisa

 

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.