Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

SOLIDÂO

11.02.07, maripossa

Noite!..Silenciosa, tranquila e calma, onde se descansa a alma cansada.

De penar de vaguear, sem luz  a escuridão. Silêncio no coração, sem ninguém para dar a mão.Como doí a solidão, do mendigo faminto,que vive infeliz e metido num labirinto.

De quem ninguém gosta, não tem leira, não tem beira.

Para o sofrimento que magoa, e não perdoa.Do pai que não tem trabalho, nem pão..

Só solidão, e quem lhe dará a mão, como doí o coração.

Dos velhos no banco do jardim, no lar...Sem ter ninguém para os amparar,

O solidão sem remédio, sem futuro.

Dos jovens sem amor, que dor... sem esperança, e vamos dizer!..

Coitado... ainda é uma criança, pois!.. mas vamos lhe dar uma luz de esperança..

Enquanto o Futuro não alcança, e dar um abraço, pois só esse tem espaço tem regaço.

Tem calor e amor e dizer não á solidão, pois essa não tem perdão...

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post