Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

07
Out07

Vamos Ligar as Sirenes por Darfur

maripossa
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5118669552436816802" />
Todos os dias nos entra de portas dentro,esta grande barbaridade de matança de seres humanos,as crianças que nem direito tem de o ser,deitadas no chão como de animais se trata-se,ou talvez pior,mil vezes não?
Estes povos tem direito a serem gente ter casa comida agasalhos,mas principalmente direito a sua dignidade,o que muitos teimam a dizer que não! Vamos gritar bem alto,dizer basta de tanta crueldade,para com esta gente indefesa.Onde estão as Nações Unidas os Estados Unidos,se calhar não tem lá petróleo?ou o terreno não poderá ser explorado para outros fins lucrativos,os colarinhos brancos? devem estar a serem lavados da vergonha!!! Pois é isto que revolta um ser humano,que não admite que outro seja molestado,violentado maltratado até ficar apodrecer! Como esta o Mundo meus amigos,será este que vamos querer para os filhos e netos? Não eu não quero,prefiro morrer a ter de assistir todos os dias a isto. UM GRITO DE REVOLTA POR DAFUR
31
Ago07

DIANA! A PRINCESA DO POVO

maripossa

Partiste, faz dez anos sofri!, como muitos... pois te admirava, como pessoa e mulher, teus olhos jamais esquecerei, teus olhos de ternura, só poderei dizer que era tua fá, era verdade.

Só tu sabias como era a solidariedade

Aconchegavas no teu peito, o negro e o pobre, eras a Diana a Princesa do Povo o mesmo Povo que sofreu por te ver partir, deixas-te um quê de vazio nos corações, no meu! Podes ter a certeza, sempre vejo como eras a Mãe dedicada e fiel aos teus filhos, mas algo te faltava como sempre o Amor de alguém que te ama-se do coração e não como eras a Princesa, de uma Inglaterra de regime fechado, para a tuas aventuras, se a isso se pode chamar a procura de um ombro onde chorar os  momentos de fraqueza, solidão pois eras uma Layd tinhas o Mundo a teus pés te eras bonita,tinhas tudo só te faltava aquilo que é mais importante na vida de uma mulher  o Amor na sua plenitude.

Hoje Diana depois destes anos passados, onde perdeste a vida em Paris, dizem vítima de perseguição de fotógrafos e jornalistas que não te deram sossego dizem que assim foi?..ou não será!, podemos pensar em muitas coisas pois os interesses políticos são muitos, será que o que conduzia ia embriagado!!! Será.

Uma incógnita para muitos que gostavam dela.

Passados os Anos teus filhos que não querem esquecer o bom ser humano que foste a boa Mãe, não te esquecem te irão lembrar toda a vida e o teu Povo que muito te amou, para ti Diana estarás sempre nos corações de quem chorou lágrimas de amor e dor.

maripossa

18
Jun07

Joan Baez( Gracias a la Vida)

maripossa

 

Joan Chandos Baez (nascida em 9 de Janeiro de 1941 em Staten Island, Nova Iorque) é uma cantora americana de folk, conhecida por seu estilo vocal distinto e opiniões políticas apresentadas abertamente.

A carreira profissional de Baez começou em 1959 no “Newport Folk Festival”, onde com 18 anos, foi a grande revelação. Ela lançou pela Vanguard Records no ano seguinte seu álbum de estreia, Joan Baez, uma colecção de baladas tradicionais que vendeu moderadamente bem, chamando a atenção pela qualidade do repertório e por seu talento na guitarra acústica, aliado a sua bela voz de soprano. O álbum seguinte, Joan Baez, Vol. 2, foi lançado em 1961. Ganhou um disco de ouro, o mesmo acontecendo com Joan Baez in Concert, de 1962. Com apresentações regulares, Joan Baez tornou-se um fenómeno artístico. Em 1963, já era considerada uma das cantoras mais populares dos Estados Unidos. Além de folk tradicional e canções de protesto, ajudou a promover Bob Dylan, impressionada com suas composições iniciais e incluindo várias delas em seu repertório. Acabaram tornando-se namorados por um tempo, mas o relacionamento acabou em 1965. Entre seus sucessos históricos desta época, podem ser citados “We shall overcome”, “With God our side”, “All my trials”, além de outros.

 

 

Joan Baez e Bob DylanAssim como Dylan, Baez foi influenciada pela Invasão Britânica e passou a usar, ainda que discretamente, acompanhamento eléctrico, além seu violão a partir de Farewell Angelina, de 1965, pouco tempo depois de Dylan começar a experimentar o folk rock. No final dos anos 60, Baez flertou com a poesia (lançando o livro A Journey Through Our Time) e com a música country (com One day at time, de 1968). No ano seguinte, lançaria um álbum duplo inteiramente dedicado às canções de Bob Dylan, “Any day now”. Também tocou em Woodstock, numa época em que estava inteiramente envolvida na luta contra a Guerra do Vietnã.

Em 1968 ela se casa com David Harris, um proeminente opositor da Guerra do Vietnã que seria preso no mesmo ano. Harris, fã de música country, fez com que Baez fosse mais influenciada pelo country rock, começando com David’s Álbum, de 1970 e culminando com o duplo “Blessed are”, de 1971, seu último disco pelo selo Vanguarda. Sua versão de “The Night They Drove Old Dixie Down” da The Band foi um sucesso, entrando para o Top Ten americano.

Baez migrou para a A&M Records em 1972, lançando Come From The Shadows, um álbum explicitamente político, com ácidas críticas ao Vietnã. Após o álbum Heres to life (1974), gravado em espanhol, com canções latino-americanas, ela passou a flertar com o pop e a investir em suas próprias músicas, culminando com o elogiado Diamonds & Rust em 1975, seu disco de maior sucesso nos anos 70. Em 1976, voltou a se apresentar com Bob Dylan e gravou o duplo ao vivo “From every stage”, onde demonstrava sua permanente empatia com seu público. No final dos anos 70, ela mudou brevemente para a CBS Records, lançando European Tour em 1980, um disco ao vivo, acústico, que marca um retorno a certa simplicidade musical e talvez, ao melhor formato artístico para seu estilo. Nos anos 80, Joan Baez continuou a se apresentar com frequência, mantendo um público fiel, mas deixou de gravar discos por grandes gravadoras, registrando seu repertório de forma esporádica por pequenos selos e gravadoras independentes.

Nos anos 90, apesar dessas mudanças constantes de gravadora, Baez continuou lançando seus álbuns. O CD “Ring them bells”, de 1996, foi considerado o melhor trabalho de folk contemporâneo do ano, por revistas especializadas no género. O seu último foi Dark Chords on a Big Guitar, de 2003, após alguns anos sem gravar.

Joan vive em Woodside, Califórnia.

Fonte Wikipédia 

 

 Hoje estou a postar,esta cantora derivado a sua forma de actuar,na chamada de atençao para os problemas do Mundo em que vivemos,da guerra!.. das pessoas que nada tem,pois bastante me marcou pela maneira com que sempre se bateu,contra os que  motivaram a guerra no Viatname,este pequeno video adoro esta música,tenho este disco em venil,que meu Pai me trouxe e fiquei, realmente feliz pela oferta,ainda actualmente o ouço várias vezes."Joan  Baez" ainda hoje faz actuações em diversas partes,se veste simples sem ares de vedeta,dança e canta junto ao Povo aquele que ela defendeu,contra sertas leis Americanas.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D