Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maripossa

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Tudo que tem asas deve voar,por isso a borboleta selvagem o faz sem nunca olhar para onde.

Maripossa

08
Dez07

Para Ti Mãe...Neste dia

maripossa

Neste dia de Dezembro, que para nós era o dia de nossa mãe, embora mudado não sei porquê da igreja católica, para mim tenho lembranças da Mãe a minha, pois para ela era este o seu dia e o que gostava de comemorar. Pois embora com pouco tempo, vou deixar este bocadinho para ela, que me ajude sempre nas minhas tarefas, me livre dos perigos, uma vez que este dia é dedicado aos outros, aqui fica este gesto de carinho e amor por a minha Mãe.

Teu rosto lindo, de ternura
Olhar teus filhos de amor
Eras a mão firme na dor

---Vegiavas meu sono, Mãe

Hoje passados anos, a
saudade dói e magoa
da lembrança de teus
cabelos brancos, choro !

Pois não tenho o amparo
das palavras, que saiam
do coração, da esperança
---desta criança, eu Mãe.

Pequenas palavras...mas grandes em afecto e carinho Lisa

 


05
Dez07

Saudades do Natal

maripossa
Nesta página vou escrever saudades. Mas como estamos no Natal, o coração sente algumas saudades; Do tempo de criança, essas serão as memórias que ficam para toda a vida, pois estava hoje em minha casa e fazendo um pouco de decoração de Natal, parece que retomei ao passado distante, sim! Quando vivia em casa da avó materna, onde a família se juntava em noite de consoada, a mesa basta com aquilo que haveria nesse tempo, nós os primos correndo pela sala, sempre esperando pela hora de deitar, para colocar o sapatinho no fogão,como ainda estava quente,de fazer a consoada, pois o fogão era de lenha, como em muitas casas na altura.
Como a família estava feliz a avó dizia, é muito cedo para deitar, hoje é noite de Natal, o dia que os animais falavam, pois nós inquietos, até ficava-mos a olhar para os gatos da casa,que eram três para ver se eles diziam algo, há nossa mente ansiosa.
Depois os tios diziam, depois de se comer as frutas, os doces pois que bem eles sabiam, melhor do que agora, se tocava música se dançava… outros jogavam as cartas ãos pinhões, da tira e rapa, era divertido! Hoje muitas coisas se perderam com o tempo, chegada a hora de dormir ficávamos a falar na cama, até tarde pois o sono não chegava, depois o cansaço da noite lá nos adormecia. Pela manhã vem cedo o alarido era muito, quando da chegada ao fogão e lá tínhamos, uma boneca de cartão, um pequeno carrinho, ou então os chocolates, nem os queríamos comer, tamanha era alegria, hoje já poucos ligam a coisas…chamadas de pouca importância, mas nestas pequenas e grandes coisas, muito lá havia o Amor.
Este texto, foram as saudades da maripossa
 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D